Cuidando do seu Bebê – O sexto mês

Aos seis meses, o bebê já gosta de ficar sentado quando apoiado, percebe a presença de estranhos e reconhece as pessoas da família.

Quanto ao desenvolvimento do bebê, o peso médio dos meninos é de 7550g e das meninas 7300g. A Estatura média é de 64cm para os meninos e 63cm para as meninas. O ganho de peso mensal é de 600g.

A inteligência, ou raciocínio, e o relacionamento social do bebê tornam-se evidentes ao sexto mês. A voz humana, especialmente a da mãe, é muito importante para o seu desenvolvimento geral, sobretudo para a fala. Conversar com o bebê é extremamente importante para o seu desenvolvimento mental. A presença de irmãos brincando com ele também facilita o seu desenvolvimento mental e social. O brinquedo e o ato de brincar são grandes recursos para o desenvolvimento e a educação.

sentadosNo sexto mês o bebê gosta que as pessoas o notem e chama os pais ou a babá para ajudá-lo. Vira-se quando é chamado, estranha pessoas desconhecidas, assusta-se com sons altos, pára de chorar ao ouvir música e pode prestar atenção até 30 minutos seguidos. Pode permanecer sentado em sua cadeirinha por até 2 horas, brincando com seus brinquedos.

Mas não compare o desenvolvimento do seu filho com o de outros bebês, pois cada bebê tem um ritmo próprio de crescimento e desenvolvimento.

A mãe não deve ficar separada do bebê durante o período em que ele mais necessitar dos seus cuidados, isto é, dos três aos dezoito meses. O amor, este sentimento que para o adulto é confortável e excitante, para o bebê é indispensável e até mesmo vital. A carência afetiva é um dos grandes problemas para o seu futuro. Até os três anos a criança é sensível a qualquer separação, mas particularmente entre os três e os dezoito meses é que ela sente mais a ausência materna. Após os três anos, sua personalidade já está construída, sendo menos vulnerável a algumas limitações e frustrações. No caso da mãe ter que se ausentar, deve evitar ficar mais de 15 dias longe do seu bebê e deverá escolher para ficar com o seu bebê alguém que ele já conheça, que sinta ternura e tenha calor humano para ele.

Quanto à amamentação, o sexto mês é o momento ideal para iniciar o desmame dos bebês amamentados exclusivamente ao seio materno, com a introdução de sopas e papinhas de frutas. aos seis meses ele começa a diferenciar nitidamente o gosto da comida.

A alimentação no sexto mês (180 a 210 dias), em geral, obedece aos mesmos critérios do quarto mês, mas caso ele já esteja habituado às sopinhas, pode-se introduzir novos tipos de alimentos como carne moída, feijão e fígado, haja visto que aos seis meses a necessidade de ferro aumentará, pois as reservas que ele trouxe ao nascer se esgotam entre o quinto e o sexto mês.

Os dentes aparecem por volta do sexto mês mas pode ocorrer um pouco antes ou depois, até os doze meses. Os bebês alimentados ao seio materno costumam ter os dentes mais cedo que os alimentados artificialmente. Em geral a ordem do aparecimento dos dentes é a seguinte:

  • Incisivos centrais – seis a oito meses. Primeiro os inferiores, depois os superiores.
  • Incisivos laterais – oito a dez meses. Primeiro os superiores, depois os inferiores.
  • Primeiros molares – Quatorze a dezesseis meses.
  • Caninos – dezessete a vinte meses.
  • Segundos molares – 22 a 24 meses.

A primeira dentição, dentes de leite, apresenta vinte dentes temporários que devem estar presentes até o terceiro ano e começam a cair a partir do quinto ou sexto ano.

FORMAÇÃO DA PERSONALIDADE NO SEXTO MÊS

Evolução motora: Ele se senta quando é apoiado. Pode virar-se para trás e para frente. Tenta rolar na sua cama.

Comportamento emocional: Já começa a manifestar desagrado.

Progresso da linguagem: Tenta vocalizar vogais e consoantes. a mãe deve conversar com o bebê com linguagem adulta e não com “palavreado de bebê” do tipo gugu dadá.

Comportamento pessoal e social: Ele reconhece as pessoas da sua família. Mostra-se consciente da presença de estranhos, porém não apresenta reação definida.

Brinquedos: Brinca com o seu primeiro brinquedo de borracha, de pano ou de plástico.

O QUE DEVE SER COMUNICADO AO PEDIATRA:

  1. Quando o bebê não sorri espontaneamente aos cinco meses de idade.
  2. Quando não revela afeto à sua mãe ou à babá.
  3. Quando não toma conhecimento das pessoas à sua volta.
  4. Quando não demonstra interesse em brincar com seus brinquedos ou com um móbile, por exemplo.
  5. Quando se apresenta com os músculos das pernas e dos braços muito rígidos ou muito relaxados.
  6. Quando fica sentado e sua cabeça cai constantemente para trás.
  7. Quando usa somente uma das mãos.
  8. Quando não segura brinquedos colocados ao seu alcance, depois dos sete meses.
  9. Quando há lacrimejamento persistente ou quando evita a luz.
  10. Quando apresenta desordenados, transitórios, do globo ocular.

Neste mês você deve  levar o seu bebê ao posto de saúde, para que ele receba a terceira dose das vacinas Pentavalente, contra Paralisia infantil e Rotavirus.

 

3 thoughts on “Cuidando do seu Bebê – O sexto mês

  • 23 de março de 2016 at 18:26
    Permalink

    Esse sexto mês realmente é bem difícil, e a introdução de papinhas então nem se fala.

    Reply
    • 17 de agosto de 2016 at 20:33
      Permalink

      Verdade viu Lili, os pequenos ficam meio enjoados nessa transição de amamentação para alimentos sólidos.

      Reply
  • 10 de maio de 2021 at 18:21
    Permalink

    Que coisa mais fofa ainda não sou mãe mas ja quero saber tudo sobre bebês, rs!

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

CommentLuv badge