Mãe que trabalha fora

Atualmente é muito difícil encontrar uma mãe que possa ficar indefinidamente cuidando do seu bebê, sem precisar voltar ao trabalho. A grande maioria precisa voltar ao trabalho entre o terceiro e o sexto mês da criança. E é nessa hora que surgem várias dúvidas: O bebê ainda é muito pequeno, precisa da mãe, ainda mama no peito… Como fazer para voltar ao trabalho? Com quem devo deixá-lo? Ele vai ficar bem?

mae-que-trabalhaA mãe deve avaliar bem se voltar ao trabalho tão cedo é o melhor para si mesma e para o seu filho, pois esse tempo de maior cuidado com o bebê passa rápido, é importantíssimo na formação do vínculo entre a mãe e o seu filho, na formação da personalidade do bebê, e não volta mais. Pense bem se vale a pena deixar de acompanhar o desenvolvimento do seu filho, a primeira vez que ele engatinhar, seus primeiros passos, suas primeiras palavras…Se possível, o ideal é que a mãe possa voltar ao trabalho por meio período até que a criança complete dois anos de idade.

Muita gente decide deixar o bebê em casa com uma babá ou com a avó, mas pelo meu ponto de vista, se você não puder deixar com a avó, deixar o bebê num berçário bom é melhor para o desenvolvimento da criança do que contratar uma babá.

Mas mesmo assim, você deve procurar bastante, conhecer bem o funcionamento, a rotina e os funcionários do berçário e da escolinha como um todo, para poder deixar o seu filho com segurança e tranquilidade. Ao conhecer a escolinha, procure observar alguns itens importantes como:

  • Quantas crianças estão matriculadas e quantas professoras cuidam dessas crianças, afinal é preciso ter professoras ou cuidadoras o suficiente para dar conta das necessidades básicas da criança. O ideal é uma atendente para cada três crianças. Quatro no máximo;
  • Pergunte há quanto tempo as professoras ou atendentes trabalham lá, pois não é recomendável uma escola que mude muito seu quadro de professores;
  • Observe bem a higiene do local, das professoras, da escola como um todo. Se as atendentes usam touca, se lavam bem as mãos antes de lidar com as crianças, principalmente antes de dar a comida;
  • Peça para conhecer a cozinha onde serão preparados os alimentos e as mamadeiras, a forma de preparo das comidas, de limpeza das louças e de esterilização das mamadeiras;
  • Observe o carinho e o cuidado que as professoras ou cuidadoras têm ou não com as crianças;
  • Observe se existem outras crianças muito gripadas, tossindo demais ou chorando demais;
  • Observe como é o fraldário, se está bem limpo, se existe onde dar banho no bebê sem que ele passe frio;
  • Pergunte se existem câmeras de monitoramento para que você possa acompanhar o seu filho mesmo estando no trabalho. Se não tiver, pergunte se você pode dar um pulo na escola no meio do dia, a qualquer hora e apareça de surpresa num dia sem avisar.

Eu tive a sorte de poder cuidar dos meus filhos por muito tempo e acompanhar todo o seu desenvolvimento. Minha filha foi para a escolinha (berçário) com 9 meses, por meio período. Só depois de 18 meses, já no maternal1 é que foi em período integral. Meu filho já tem 11 meses e como agora trabalho de casa, ele não precisou ir para a escolinha ainda. Posso dizer com certeza de que este privilégio de poder cuidar deles e acompanhar bem de pertinho o seu desenvolvimento no primeiro ano de vida é uma bênção e uma alegria que trabalho ou dinheiro algum poderia recompensar.

3 thoughts on “Mãe que trabalha fora

  • 3 de junho de 2016 at 19:18
    Permalink

    Nossa… eu tive a sorte de encontrar algo que permita trabalhar de casa enquanto cuido do meu baby… rsrs

    Gostei do post.

    Beijos!

    Reply
  • 11 de agosto de 2016 at 14:49
    Permalink

    Nossa… eu tive a sorte de encontrar algo que permita trabalhar de casa enquanto cuido do meu baby… rsrs

    Gostei do post.

    Beijos!

    Reply
  • 1 de julho de 2020 at 2:38
    Permalink

    Minha esposa tem que trabalhar, é uma barra pois deixamos nosso filho com a minha sogra. Espero um dia ganhar mais e folgar ela para cuidar mais da educação do nosso filho.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge